• Amanda Delasta

Assédio no ambiente organizacional: o que empresários e colaboradores precisam saber


Casos de assédio afetam todos os colaboradores, criando uma situação difamatória, com redução na produtividade, clima organizacional ruim, aumento doenças ocupacionais, entre outras situações

Quando entramos no assunto “assédio” em empresas, é possível notar que esse é um assunto sensível e muitas vezes velado. Porém, os seus efeitos são evidentes na saúde mental e emocional dos profissionais, desta forma, devemos abrir espaço para essa conversa.

O assédio tem por definição a ação de importunar alguém de forma inconveniente, seja com insistências, perseguições, declarações, propostas ou pretensões. Em outras palavras, o assédio pode também estar relacionado a um comportamento ofensivo e abusivo.

Este problema sempre existiu em inúmeras empresas, porém é possível observar que o fato de presenciarmos um estímulo maçante pela competitividade na sociedade contemporânea leva as pessoas ao individualismo, que, por sua vez, pode intensificar ainda mais a prática do assédio dentro das empresas. Por outro lado, a preocupação das empresas em promover um ambiente saudável e seguro para os colaboradores é crescente, havendo, cada vez mais, o envolvimento da área de Gestão de Pessoas na criação de políticas de combate ao assédio e promoção a saúde.

Deste modo, devemos entender quais tipos de assédio podem existir dentro das organizações de trabalho:

Assédio moral

O assédio moral é caracterizado por ameaças, ofensas e situações humilhantes que acontecem de forma recorrente e prolongadas. Alguns exemplos que englobam essa prática é a discriminação racial, religiosa, de gênero ou etnia. Esse tipo de assédio é dividido em duas vertentes:

  1. Vertical: ofensas feitas de um superior ao seu subordinado;

  2. Horizontal: ofensas vindas de um colega de trabalho do mesmo nível hierárquico do ofendido.

Assédio sexual

O assédio sexual é definido como uma chantagem ou constrangimento para a obtenção de favores sexuais. Esse crime pode ser cometido por meio de contato físico forçado, convites, humilhações ou termos pejorativos (Art. 216 do Código Penal do Brasil).

Intimidação

Intimidação é uma forma de assédio que pode ser realizada tanto no ambiente físico como no virtual. Por exemplo, um colaborador tem informações particulares sobre um colega de trabalho e ameaça divulgá-las nas redes sociais da empresa. O objetivo pode ser prejudicar a reputação ou provocar a demissão do profissional.

Como proceder nesse tipo de situação?

Uma das atitudes mais importantes é de ouvir com atenção o colaborador que sofreu assédio de um colega de trabalho, dando acolhimento e validação ao que ele vem passando. Desta forma, será possível entender qual foi o tipo de agressão.

Em primeiro momento é importante que ocorra o sigilo, para a preservação da vítima e para que o ofensor não fique sabendo, a princípio, sobre a denúncia. Deve-se informar ao colaborador a importância de colher provas que sustentem a denúncia de assédio e assim seguir com uma apuração entre Diretor/Gestor e área de Gestão de Pessoas para que pensem em conjunto quais serão os próximos passos.

Além das sérias consequências que o abuso traz às vítimas, a empresa também pode ter sua imagem organizacional prejudicada, fazendo com que ela enfrente uma crise interna.

É por isso que a empresa precisa agir rápido, porém com cautela, para não aumentar os danos à sua imagem, quanto empresa, e às condições psicológicas do colaborador envolvido — pense como é difícil para a pessoa assediada ter que reviver aquele momento várias vezes até que uma medida seja tomada em definitivo.

Prevenindo e combatendo o assédio

Observe abaixo algumas ações que podem ajudar a prevenir e combater o assédio nas empresas:

  • Buscar informações sobre o tema e distribuir materiais informativos para toda a equipe. O conhecimento é um instrumento forte e eficaz para o combate contra o assédio no ambiente de trabalho;

  • Criar um canal de denúncia sério e eficaz, no qual a pessoa assediada se sinta segura e amparada para denunciar e exigir as devidas providências por parte da empresa;

  • Promover o desenvolvimento de lideranças através de treinamentos, programas de capacitações que auxiliem no desenvolvimento de posturas cada vez mais adequadas a função e que facilitarão a condução de assuntos como este;

  • Incentivar as lideranças a estabelecer um diálogo sincero e constante com os membros de sua equipe;

  • Implantar pesquisas de clima, pois elas servem para identificar como anda o ambiente de trabalho. Por meio delas, o colaborador pode apontar o que está atrapalhando o bom ambiente da empresa e como isso está ocorrendo.

Quando os colaboradores percebem um empenho da empresa em resolver os problemas com rapidez e eficiência, eles se sentem acolhidos, amenizando os prejuízos que práticas tão abomináveis de assédio possam causar a todos.


Amanda Delasta

Psicóloga | CRP 06/178981

Assistente em Gestão de Pessoas da minds by fabri